Presidente do Sri Lanka foge para Maldivas, manifestantes invadem gabinete do premiê

Manifestantes protestam do lado de fora do gabinete do primeiro-ministro do Sri Lanka, em Colombo

Por Uditha Jayasinghe e Devjyot Ghoshal e Waruna Cudah Nimal Karunatilake

COLOMBO (Reuters) - O presidente do Sri Lanka, Gotabaya Rajapaksa, fugiu para as Maldivas nesta quarta-feira, em um aparente fim ao domínio de quase duas décadas de sua família no país após uma grande revolta popular provocada por um colapso econômico.

Mas sua decisão de deixar seu aliado, o primeiro-ministro Ranil Wickremesinghe, como presidente interino, desencadeou mais protestos, com manifestantes invadindo o gabinete do premiê para exigir que ele também deixe o poder.

O gabinete de Wickremesinghe inicialmente declarou estado de emergência e toque de recolher com efeito imediato, depois os cancelou, mas disse que as medidas seriam anunciadas novamente mais tarde.

A polícia estacionada do lado de fora do gabinete do primeiro-ministro disparou várias rodadas de gás lacrimogêneo e um helicóptero militar circulou brevemente, mas os manifestantes pareciam irredutíveis ​​e invadiram o complexo. A equipe de Wickremesinghe se recusou a revelar seu paradeiro.

"É maravilhoso, as pessoas estavam tentando tomar este lugar por cerca de três horas", disse o estudante universitário Sanchuka Kavinda, de 25 anos, ao lado de um portão aberto e destroçado do gabinete do primeiro-ministro. "Não importa o que aconteça, todos nesta multidão estarão aqui até que Ranil também renuncie."

Em um comunicado, Wickremesinghe afirmou que os manifestantes "não têm motivos para invadir o gabinete do primeiro-ministro".

"Eles querem parar o processo parlamentar. Mas precisamos respeitar a Constituição. Então as forças de segurança me aconselharam a impor uma emergência e um toque de recolher. Estou trabalhando para fazer isso."

O Parlamento deve nomear um novo presidente em tempo integral na próxima semana, e uma fonte importante do partido governista disse à Reuters que Wickremesinghe era a primeira escolha do partido, embora nenhuma decisão tenha sido tomada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos