Presidente do Sri Lanka renunciará em 13 de julho, diz líder do Parlamento

Por Uditha Jayasinghe

COLOMBO (Reuters) - O presidente do Sri Lanka, Gotabaya Rajapaksa, renunciará na próxima quarta-feira, afirmou o presidente do Parlamento do país neste sábado, após um dia de violentos protestos durante os quais os manifestantes invadiram a residência oficial da presidência e atearam fogo na casa do primeiro-ministro em Colombo.

O presidente do Parlamento, Mahinda Yapa Abeywardena, disse em comunicado por vídeo que Rajapaksa lhe havia informado que renunciaria ao cargo.

“A decisão de renunciar em 13 de julho foi tomada para garantir uma transferência de poder pacífica”, disse Abeywardena. “Eu, portanto, peço que o público respeite a lei e mantenha a paz”, afirmou.

O anúncio aconteceu após uma piora dramática de meses de protestos antigoverno por causa da dura crise econômica pela qual passa o Sri Lanka.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos