Presidente do TRE-RJ reclama de sujeira: 'Se a propaganda está no chão, é lixo'

Camilla Pontes
·3 minuto de leitura
Foto: Cléber Júnior / Agência O Globo
Foto: Cléber Júnior / Agência O Globo

O presidente do Tribunal Regional Eleitora do Rio (TRE-RJ), desembargador Cláudio Brandão de Oliveira, criticou, durante coletiva de imprensa feita na manhã deste domingo (15), a poluição gerada por santinhos de candidatos que sujam as ruas, principalmente perto de locais de votação.

A conduta irregular — tanto para quem joga o santinho no chão quanto para o candidato — e a Justiça Eleitoral apura os casos, inclusive aqueles cometidos em eleições anteriores.

— É importante que eleitores saibam que isso é um golpe. Se a propaganda está no chão, é lixo. Eu acho que o eleitor não deve escolher o seu representante no lixo. Quem pega aquele papel que está no chão e a partir daquele papel, vota em quem está ali, está literalmente está escolhendo o seu representante no lixo. E o candidato que se comporta dessa forma não merece o voto — disse.

Oliveira respondeu às dúvidas sobre as primeiras ocorrências relatadas nesta manhã, um dos principais pontos é sobre a dificuldade no acesso ao aplicativo e-Título. Muitas pessoas não estão conseguindo justificar o voto no sistema. A área técnica do Tribunal Superior Eleitora (TSE) informou que pode haver instabilidade momentânea em razão do excesso de acessos. A orientação é o eleitor tentar novamente em alguns minutos. Até as 8h30 deste domingo, cerca de 400 mil eleitores já justificaram ausência pelo aplicativo.

— Esse é um problema nacional, o TSE já nos informou sobre essa intercorrência e já está sendo resolvido por Brasília.

Outro ponto abordado na coletiva foram as filas que se formaram em alguns locais de votação antes mesmo da abertura dos portões, que ocorreu às 7h da manhã. Oliveira argumentou que as medidas sanitárias para prevenir o contágio pela Covid-19 podem ocasionar em um pouco de fila.

— As filas também não são uma característica em todos os locais. O cuidado sanitário, o cuidado com a saúde das pessoas isso faz com o que, às vezes, o processo seja mais demorado. E nesse momento, como a prioridade é para os idosos, então às vezes um demora um pouco mais para votar e a gente espera que não seja uma característica dessa eleição a fila nos locais de votação — explicou o desembargador, que disse que a Justiça Eleitoral vai tomar providências caso haja notificação de locais de votação que não estejam fazendo filas separadas de idosos e pessoas não idosas.

Um dos primeiros registros de crimes eleitorais cometidos na manhã deste domingo foi de um homem foi preso em flagrante, suspeito por compra de votos, durante uma operação de fiscalização eleitoral em colaboração com a Polícia Militar, em Búzios, na Região dos Lagos.

Anderson Neves Machado, 39 anos, estava com mais de seis mil reais em dinheiro, material de campanha do candidato a prefeito Alexandre Martins, do Republicanos e um papel escrito 'boca de urna'. De acordo comas informações do TRE-RJ, o suspeito foi levado para a 127ª DP (Búzios) onde será autuado pelo crime de corrupção eleitoral.

Cláudio Brandão de Oliveira explicou que a tentativa de comprar de voto e a boca de urna são os crimes mais comuns nos dias de eleição e comentou o caso:

— A pessoa foi presa e a delegacia está tomando as providências lá. A gente tenta reprimir a boca de urna, lógico, não é tão simples assim, porque há uma pulverização, mas as cidades estão tranquilas de uma certa forma. A votação está ocorrendo de uma forma tranquila. Nas questões setoriais, o próprio juiz da zona eleitoral resolve. Então, quando parte dessas notícias chegam ao TRE elas já foram até resolvidas pelo juiz da zona eleitoral, que é a autoridade competente para resolver esse tipo de demanda.

O TRE-RJ também divulgou o número de urnas substituídas. Do total de 32.126 mil urnas, 76 foram repostas até às 10h45, sendo 43 na cidade do Rio, uma em Búzios, seis em Belford Roxo, uma em Campos dos Goytacazes, uma em Itaguaí, duas em Mesquita, quatro em Nilópolis, cinco em Nova Iguaçu, uma em Rio das Ostras, uma em São Francisco de Itabapoana, uma em São João da Barra, uma em São João de Meriti, seis em Seropédica, uma em Valença e duas em Volta Redonda.