Presidente turco ameaça com nova operação contra curdos da Síria

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que as operações lançadas por Ancara contra milícia curda síria apoiada por Washington entrarão em uma "nova fase muito em breve".

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta terça-feira que as operações lançadas por Ancara contra uma milícia curda síria apoiada por Washington entrarão em uma "nova fase muito em breve".

"Se Deus quiser, o processo que começamos [com duas operações anteriores na Síria] entrará em uma nova fase muito em breve", afirmou Erdogan em Ancara.

"Se hoje não fizermos o que for necessário, seremos obrigados a fazê-lo amanhã, pagando um preço mais alto", acrescentou em entrevista coletiva.

A Turquia tem ameaçado há vários dias lançar uma nova ofensiva contra a milícia curda das Unidades de Proteção Popular (YPG), apoiada pelos Estados Unidos em sua luta contra os jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI).

"Secar o pântano do terrorismo no norte da Síria é a nossa principal prioridade", insistiu Erdogan. "Enquanto [as áreas controladas pelo YPG] não desaparecerem, a Turquia não se sentirá segura", acrescentou.

Pouco antes do discurso do presidente turco, o chefe do Pentágono, Mark Esper, advertiu que uma ofensiva turca contra combatentes curdos seria "inaceitável".

Ancara considera o YPG como a facção na Síria do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), um grupo que trava uma guerrilha sangrenta em solo turco desde 1984.