Presidente ucraniano destitui procuradora-geral e chefe de Segurança

O presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, destituiu neste domingo (17) a procuradora-geral, Iryna Venediktova, e o encarregado da agência de segurança do país, Ivan Bakanov, em meio a uma onda de suspeitas de traição de funcionários a serviço da Rússia.

"Hoje tomei a decisão de exonerar de suas funções a procuradora-geral e o encarregado da agência de segurança da Ucrânia", afirmou Zelensky em sua mensagem diária à nação.

Venediktova era encarregada de investigar as atrocidades cometidas contra civis durante a ocupação russa da cidade de Bucha, na periferia de Kiev.

O presidente disse, ainda, que estavam sendo investigados 650 casos suscetíveis de traição e de ajuda e cumplicidade com o inimigo entre os funcionários de segurança ucranianos, dos quais 60 permaneceram em territórios ocupados pela Rússia.

"Um número tal de crimes contra as bases da segurança nacional e as ligações entre os funcionários ucranianos e os serviços especiais russos traz perguntas muito sérias aos responsáveis", disse Zelensky.

"Cada uma destas perguntas será respondida", acrescentou.

bur/md/phv/grp/yow/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos