Presidente do Valladolid, Ronaldo promete mudanças após rebaixamento

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.01.2018: Retrato do ex-jogador de futebol e atual presidente do clube espanhol Valladolid, Ronaldo. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.01.2018: Retrato do ex-jogador de futebol e atual presidente do clube espanhol Valladolid, Ronaldo. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dono e presidente do Valladolid desde 2018, o ex-jogador Ronaldo viveu seu pior momento como dirigente no último sábado (22), quando a equipe foi derrotada por 2 a 1 pelo Atlético de Madrid e rebaixada à segunda divisão do Campeonato Espanhol. O time madrileno ficou com o título da temporada.

Dois dias após a queda, o brasileiro afirmou que espera conquistar rapidamente o acesso à elite. "Começamos outro ciclo com a mesma vontade e a mesma motivação para voltar à primeira divisão o quanto antes. É nosso grande desafio subir imediatamente na próxima temporada", disse.

O rebaixamento do Valladolid provocou as demissões do técnico Sergio González e do diretor esportivo Miguel Ángel Gómez, algo que vinha sendo cobrado pela torcida, mas rechaçado por Ronaldo.

"Quando estávamos em crise e olhando para o futuro, nada me convenceu de que deveria tomar uma decisão diferente", argumentou o ex-atacante. "Minha filosofia em minha carreira de jogador sempre foi que mudanças durante a temporada não garantem os objetivos", acrescentou.

O brasileiro manifestou, ainda, certo incômodo com as críticas que recebeu da torcida por sua postura ao longo do campeonato. O fato de ele não estar presente em todos os jogos gerou questionamentos.

"Os fãs não devem ficar irritados com a minha vida privada, e sim com a situação da equipe, como penso que estão. Não fui a muitos jogos, mas nunca parei de trabalhar", disse. "Não quero impor prazos no meu ciclo no clube. Quero construir um legado e, enquanto não o conseguir, estarei aqui."

Na temporada 2020/21, o Valladolid venceu apenas 5 de seus 38 jogos no Campeonato Espanhol. Perdeu 17 partidas e empatou 16 vezes.

"O balanço da temporada está muito ruim por todo o investimento que fizemos e o orçamento que tivemos", criticou.

Quando Ronaldo adquiriu o clube, os torcedores criaram uma expectativa de que ele seria um investidor perdulário, capaz de montar um elenco poderoso e transformar o destino da equipe da noite para o dia.

Os planos dele, no entanto, eram outros. Para o agora dirigente, o clube precisa ser sustentável e gastar só o que arrecada. E a arrecadação vai diminuir com o rebaixamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos