Preso homem apontado como braço direto do miliciano Zinho e chefe da milícia da Favela do Rodo, em Santa Cruz

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

RIO — A Polícia Militar prendeu no final da madrugada desta quinta-feira Daniel Oliveira de Souza, conhecido como Primavera, chefe da milícia da Favela do Rodo, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. Ele é considerado como braço direito do nacomiliciano Luiz Antônio da Silva Braga, o Zinho, que controla a maior milícia da região. O paramilitar foi encontrado por PMs da 8ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) e do 27º BPM (Santa Cruz).

De acordo com a PM, Primavera foi preso, por volta das 5h30, portando um fuzil e munições, roupa camuflada e acessórios militares que seriam usados em ações contra rivais. Segundo o porta-voz da corporação, o tenente-coronel Ivan Blaz, “a prisão foi resultado de um trabalho do setor de inteligência da PM, que vem investigando ações expansionistas de grupos criminosos na Zona Oeste”.

A Polícia Militar informou que Primavera tinha um mandado de prisão em aberto. Ele seria o responsável pelas armas usadas pelo grupo paramilitar. O preso foi levado para a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco-IE), na Cidade da Polícia, no Jacaré, na Zona Norte da cidade.

O criminoso tinha um cartaz no Disque-Denúncia que oferecia R$ 1 mil reais por informações de seu paradeiro.

Homem de confiança de Zinho também preso

Na última segunda, policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) e da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) prenderam o miliciano Jairo Batista Freire. O criminoso foi capturado em sua casa, em Seropédica, na Baixada Fluminense. Segundo as investigações, Jairo é homem de confiança de Zinho e responsável pelos confrontos ocorridos nos últimos meses, tanto na Baixada Fluminense como na Zona Oeste da cidade.

Jairo aparece em diversos vídeos que circularam nas redes sociais onde dezenas de homens com roupas táticas e armamento de grosso calibre festejam o ataque no território do grupo rival. Na residência de Jairo, também foi apreendido um relógio que apareceu nas imagens divulgadas logo após a guerra entre os milicianos, o que possibilitou, entre outras análises, a plena identificação do mesmo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos