Preso no aeroporto de Nova York cidadão da Guiana que viajou com 35 tentilhões vivos em suas roupas

·1 minuto de leitura
Tentilhão no Capitólio, em Washington DC

Um cidadão da Guiana foi preso no Aeroporto Internacional JFK, em Nova York, depois que autoridades encontraram 35 tentilhões vivos escondidos dentro de sua jaqueta e calças, informou a Justiça dos EUA nesta terça-feira.

Kevin André McKenzie, de 36 anos, foi preso na segunda-feira por acusação de exportar animais silvestres para os Estados Unidos, informou o Ministério Público do Distrito Leste de Nova York.

Nesta terça-feira, o acusado compareceu diante de um juiz federal do Brooklyn que o libertou em troca de uma fiança de US$ 25.000, disse a promotoria.

McKenzie escondeu os pássaros individualmente dentro de rolos de cabelo, ou bobes, que amarrou na cintura de sua jaqueta e ao redor de cada tornozelo.

Em um relatório apresentado ao juiz, a agente especial do Serviço de Vida Selvagem, Kathryn McCabe, afirmou que muitos nova-iorquinos querem tentilhões para participar de competições de canto nos bairros de Brooklyn e Queens.

Os tentilhões vencedores às vezes ganham até US$ 10.000, e os tentilhões da Guiana têm a reputação de cantar melhor, informou a agente.

"Um indivíduo que deseja contrabandear tentilhões da Guiana para os Estados Unidos pode ter um grande lucro se os vender na região de Nova York", explicou McCabe.

O réu contou às autoridades que havia recebido US$ 3.000 para contrabandear as aves para os Estados Unidos, US$ 500 desse total antes do voo. Ele receberia o resto do pagamento na chegada.

lbc/mls/bn