Preso suspeito de incendiar a casa da própria mãe em Rio Bonito

Agentes da 119ª DP (Rio Bonito) prenderam, neste sábado, um homem identificado como Wanderson Silva Rocha, pelos crimes de incêndio, injúria e ameaça, no município de Rio Bonito, na Região Metropolitana do Rio. De acordo com a polícia, o autor é incendiário recorrente e nos últimos quatro meses, ateou fogo na casa da própria mãe e no carro do atual companheiro da ex-mulher, e os ameaçou de morte. Contra ele foi decretada prisão preventiva.

O incêndio provocado no carro ocorreu na madrugada desta sexta-feira, depois que Wanderson descobriu que a ex-mulher havia reatado o relacionamento afetivo com o ex-marido. Antes, ele havia expulsado a mulher de casa, além de xingá-la pelo WhatsApp. Ele também prometeu matar o casal e incendiar o carro e a casa do homem.

Com as ameaças, o casal saiu de casa e escondeu o carro em frente ao estabelecimento comercial do atual sogro da mulher. Wanderson, no entanto, encontrou o automóvel e ateou fogo nele, destruindo o carro. O crime foi registrado pelo casal na delegacia de Rio Bonito, que representou pela prisão preventiva do autor. A prisão foi deferida pelo plantão judicial.

Em outra oportunidade, segundo a polícia, Wanderson tentou matar o atual companheiro da ex-mulher, indo até a casa dele com dois facões em uma bolsa, afirmando que cortaria sua cabeça. O homem soube da presença do agressor e conseguiu evita-lo.

Em outubro do ano passado, após uma discussão banal com a própria mãe, Wanderson ateou fogo à casa dela, destruindo completamente o imóvel e colocando em risco prédios vizinhos. Segundo a polícia, o crime é uma prática comum do autor, que o faz a cada vez que se vê contrariado. Em seu histórico criminal, há 17 crimes, inclusive alguns praticados na forma da Lei Maria da Penha.