Prestes a renovar com o Flamengo, Diego Ribas vive clima de fim de ciclo e não consegue ser útil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Aos 36 anos e prestes a renovar com o Flamengo até o fim de 2022, o meia Diego vive mais uma temporada discreta na equipe. Embora tenha atuado em 33 partidas até aqui, marcou apenas um gol, no Carioca, e deu uma assistência, somando jogos no Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores. O atual momento levanta dúvidas no clube sobre a necessidade da permanência, mas tudo caminha para um acordo.

O apoiador passou a atuar em posição mais recuada, e teve boa sequência com Rogério Ceni. Na função, tinha a missão de organizar melhor a saída de bola. Justamente a missão que teve ao voltar ao time titular contra Athletico-PR nesta quarta-feira. No entanto, falhou quando foi desarmado de costas, e saiu com dores. Há grande dificuldade de Diego em ser útil novamente, sobretudo após algumas lesões musculares.

Em 2020, entre a gestão Jorge Jesus e Domènec Torrent, Diego foi titular apenas 23 vezes, e marcou dois gols. Foram cinco no total em 2019, quando atuou por 27 partidas desde o início. A mudança de função de Diego desde que chegou ao clube interfere diretamente em seu menor poder de decisão.

Para se ter ideia, após a primeira temporada disputada pela metade, em 2016, o jogador foi um dos artilheiros da equipe em 2017, com 18 gols marcados. Mas acabou o ano como vilão pelo pênalti perdido na final da Copa do Brasil.

Até os gols de falta rarearam. Diego marcou pela última vez em junho de 2018. Com a chegada de Andreas Pereira em 2021, passou o bastão para o jovem ser o novo cobrador de faltas e responsável pelas bolas paradas.

A renovação apalavrada será a segunda de Diego no Flamengo. Ao fim de 2020, teve a permanência discutida, mas a liderança no vestiário e a importância em alguns jogos, como na final da Libertadores, pesaram a favor da continuação.

Para este ano, a diretoria entendeu que o jogador, apesar de experiente, conseguiu cumprir os papéis para os quais foi requisitado com diferentes treinadores, e mais uma vez pesou o lado extracampo, de comportamento exemplar e boa relação com a diretoria e o elenco.

A intenção de Diego é assumir uma função fora das quatro linhas quando se aposentar. Apesar dos rumores de pedidos de Rogério Ceni para que o São Paulo contrate o jogador, nada oficial foi conversado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos