Preterido por Tite, Firmino curte as férias forçadas em resort de luxo nas Maldivas com a mulher grávida; fotos

O dia 7 de novembro não ocorreu como o planejado para Roberto Firmino. A expectativa de disputar sua segunda Copa do Mundo se transformou em decepção quando seu nome não foi chamado na lista dos nove atacantes do treinador. Mesmo tendo sido convocado para os últimos amistosos preparatórios e indo bem na temporada no Liverpool — são nove gols e quatro assistências em 21 jogos —, o jogador não entrou no corte. Mas a frustração se transformou em uma oportunidade de aproveitar as férias em uma viagem de luxo, em um resort nas Maldivas que tem diárias que começam em R$12 mil e vão até R$30 mil.

Ele viaja com a esposa, Larissa Firmino, que está grávida de seis meses da quarta filha do casal: Sophia. Ela terá como irmãs mais velhas Valentina, de oito anos, Bella, de seis, e a pequena Liz, que recentemente completou um ano de idade. Nas fotos, Lari exibe orgulhosamente a barriga, enquanto comenta a expectativa pela quarta filha. Mas, até agora, o casal só postou fotos em conjunto, e ainda não indicou se as crianças se juntarão a eles.

O resort Patina Maldives fica localizado nas Ilhas Fari, região do Atol de Malé Norte e ocupa 400 mil m². Todas as acomodações são as chamadas villas, residências que vão de 170 m² a 405², de um quarto até uma "casa" de três andares, onde a diária é a mais cara. O aeroporto mais próximo fica a 48 km do resort, uma distância relativamente curta se levarmos em consideração o tamanho do resort.

Além das praias paradisíacas da costa do mar arábico e das imensas piscinas — são três, uma coberta e adequada para crianças —, não faltam atividades para fazer durante a estadia: as experiências gastronômicas incluem piqueniques e jantares privados na areia das praias, além dos 12 restaurantes que incluem culinária de todos os lugares do mundo todo, incluindo latino-americana. Na parte da natureza, é possível fazer mergulhos observando tartarugas e golfinhos e "adotar" o seu próprio coral, ajudando a preservar a biodiversidade local.

Mas a parte física não fica de fora: nas praias, é possível surfar, praticar esportes aquáticos como flyboard, uma modalidade em que o praticante é impulsionado por um jato d'água através de um equipamento conectado a um jetski e pode "voar" até 10 metros de altura. Os passeios de bicicleta pelo arquipélago também são uma opção de se exercitar e também é possível marcar uma sessão com personal trainers locais na academia. Há também um quadra de tênis, com técnicos e jogadores profissionais disponíveis para quem quiser se arriscar.

Para quem quiser relaxar, são oferecidas massagens corporais, aula de yoga, sauna, banho de imersão e piscina de flutuação.