Prevent Senior afirma que acusações de médico são 'infundadas'

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SAO PAULOS/ SP, BRASIL, 28.09.2021 - Fachada do hospital da Prevent Senior no Alto da Mooca.  (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULOS/ SP, BRASIL, 28.09.2021 - Fachada do hospital da Prevent Senior no Alto da Mooca. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Prevent Senior divulgou nesta quinta-feira (7) uma nova nota na qual nega e repudia as acusações feitas pelo médico Walter Correa Souza Neto.

"O depoimento do médico Walter Correa Neto não trouxe fatos, apenas narrativas que faltam com a verdade. Mais uma vez, a Prevent Senior nega e repudia as acusações infundadas levadas à CPI da Covid e à imprensa com base em mensagens editadas, truncadas ou tiradas de contexto", afirma o texto.

"A denúncia mais grave é sugerir que os médicos da empresa optem pela adoção de cuidados paliativos para matar pacientes e economizar recursos, o que tanto os médicos quanto a direção da empresa veementemente contestam", completa.

A Prevent afirma que está colaborando para que órgãos técnicos, como o Ministério Público e Polícia Civil, investiguem as acusações para "restabelecer a verdade dos fatos".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos