Prevent Senior diz que acusações levadas à CPI são infundadas

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 20.03.2020 - Hospital Santa Maggiore, da Prevent Senior, em São Paulo. A fiscalização realizada na rede Prevent Senior, de hospitais e planos de saúde, constatou superlotação no hospital da rede que cuida de doentes de coronavírus, insuficiência de funcionários para lidar com a grave crise gerada pela doença e desorganização no fluxo hospitalar. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 20.03.2020 - Hospital Santa Maggiore, da Prevent Senior, em São Paulo. A fiscalização realizada na rede Prevent Senior, de hospitais e planos de saúde, constatou superlotação no hospital da rede que cuida de doentes de coronavírus, insuficiência de funcionários para lidar com a grave crise gerada pela doença e desorganização no fluxo hospitalar. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Prevent Senior negou em nota divulgada na tarde desta terça-feira (28) as acusações feitas pela advogada Bruna Morato em depoimento à CPI da Covid e acusa a defensora de tentar fechar acordo para não levar as denúncias à comissão.

"O mesmo teor dessas imputações havia sido trazido à empresa, antes da CPI, pela advogada Bruna Mendes dos Santos Morato, que tentou fechar um acordo para não levar o caso à comissão", afirma a empresa na nota.

A operadora diz que as acusações são "infundadas", têm como base mensagens "truncadas ou editadas" vazadas à imprensa e serão desmontadas ao longo das investigações. "A Prevent Senior estranha o fato de a advogada manter no anonimato os supostos médicos autores da acusação. A empresa ainda não teve acesso aos autos da CPI para fazer sua ampla defesa."

A Prevent Senior também afirma que sempre respeitou a autonomia dos médicos e nunca demitiu profissionais por suas convicções técnicas. A operadora informou ainda que detém um índice de 93% de vidas salvas entre pacientes de Covid-19 na faixa etária média de 68 anos.

"É comprovadamente superior ao que se registra nos hospitais das redes pública e privada", afirma a nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos