Prévias do PSDB: coordenador da campanha de Leite diz temer que perdedor não reconheça resultado

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Eduardo Leite e João Doria (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Eduardo Leite e João Doria (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
  • Coordenador da campanha de Leite afirmou que teme que o resultado não seja reconhecido

  • Paulo Serra disse que tem esse receio em relação às prévias do PSDB

  • Processo de escolha foi paralisado após aplicativo apresentar falhas

O coordenador da campanha do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, nas prévias do PSDB afirmou que tem receio de que quem perder não reconheça o resultado. Segundo Paulo Serra, que é prefeito de Santo André (SP), as falhas do aplicativo registradas no último domingo (21) geraram um "arranhão na credibilidade do sistema". As informações são do jornal Folha de São Paulo.

"Sinceramente, hoje, acho (que é possível que perdedor não reconheça o resultado). Há um arranhão na credibilidade no sistema. As alternativas têm que ser construídas conjuntamente, pelas três campanhas, sem essa guerra de narrativas que tem acontecido", destacou.

A votação que deveria ter sido encerrada no final de semana precisou ser paralisada porque o aplicativo disponibilizado para os filiados fazerem suas escolhas apresentou falhas. Por isso, o partido ainda não anunciou a nova data de votação.

"É inegável que mesmo que tecnicamente haja reparação (do aplicativo), há um arranhão já profundo. Isso precisa ser bem debatido", complementou. 

Disputam as prévias do PSDB, o governador de São Paulo, João Doria; o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite; e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio.

O clima é tenso dentro do partido. De um lado, Doria e Virgílio se posicionaram conjuntamente e defenderam a retomada do processo de escolha com a continuidade no próximo domingo.

"Prolongar ainda mais o processo de prévias seria um desrespeito aos filiados tucanos e ao processo democrático", afirmaram em nota no domingo.

Já Leite questionou o motivo da demora na retomada da votação. "Outro contrassenso é agora adiar a votação quando antes esse mesmo procedimento foi duramente criticado e rechaçado pelas outras candidaturas. Se antes não se podia adiar, quando teríamos permitido mais testes e segurança técnica do app, como agora, com tantos problemas detectados, vamos adiar por uma semana?", declarou, também em nota, no final de semana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos