Votação da Previdência gera movimentação nas aéreas

Deputados remarcaram passagens de férias e de volta aos seus estados várias vezes durante a semana. Nesta sexta (12), rotatividade de senhas na área das companhias aéreas na Câmara era alta no fim da tarde (Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados)

A incerteza sobre a data e hora da conclusão do primeiro turno de votações da proposta de reforma da Previdência causou movimentação intensa no térreo do Anexo IV da Câmara dos Deputados. No espaço em que ficam os balcões das companhias aéreas, a rotatividade de senhas era alta, apesar da aparente tranquilidade no local.

Um assessor abordado pelo Yahoo! Brasil afirmou que chegou a trocar a passagem do deputado para quem trabalha pelo menos seis vezes durante esta semana.

Segundo o funcionário, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disparou uma mensagem aos parlamentares por volta das 16h para que não deixassem a Casa antes das 22h desta sexta (12). Com passagem marcada para as 21h50, o deputado pediu para que adiasse o voo. Cerca de uma hora depois, com o aparente esforço de acelerar a votação dos últimos destaques, o deputado do Amazonas contatou seu assessor - que ainda aguardava para ser atendido - para manter a passagem.

Segundo o líder do principal partido do Centrão, o deputado Arthur Lira (PP-AL), o segundo turno de votação está confirmado apenas para o dia 6 de agosto, após o recesso parlamentar. Os deputados ainda têm três destaques que podem alterar a proposta para analisar. Após a conclusão no plenário da Câmara, o texto precisa ser referendado pela comissão especial, e só então estará pronto para ser votado novamente. Lira afirmou ao Yahoo! Brasil que a expectativa é concluir a etapa no Plenário até, no máximo, 21h de hoje.