PRF afasta das ruas agentes envolvidos na morte de homem asfixiado em Sergipe

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A PRF (Polícia Rodoviária Federal) decidiu nesta quinta-feira (26) afastar das atividades de policiamento os agentes envolvidos na morte de Genivaldo de Jesus Santos, 38, em Sergipe.

A corporação disse que está "comprometida com a apuração inequívoca das circunstâncias relativas à ocorrência".

"A PRF instaurou processo disciplinar para elucidar os fatos e os agentes envolvidos foram afastados das atividades de policiamento."

Genilvado morreu nesta quarta-feira (25) após ser trancado no porta-malas da viatura da PRF onde os policiais detonaram uma bomba de gás lacrimogêneo.

O laudo do IML (Instituto Médico-Legal) apontou que a vítima sofreu insuficiência respiratória aguda provocada por asfixia mecânica, segundo a Secretaria de Segurança Pública de Sergipe.

O caso ocorreu na cidade sergipana de Umbaúba (a 101 km de Aracaju).

Em boletim de ocorrência, os policiais admitem que usaram espargidor de pimenta e gás lacrimogêneo, meios descritos por eles como "tecnologias de menor potencial ofensivo".

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal investigam o caso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos