PRF apreende ambulância que transportava bebê e 64 tabletes de cocaína

(Getty Images)
(Getty Images)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na noite deste domingo (29) uma ambulância com 64 tabletes de cocaína. O flagrante aconteceu no momento que o veículo transportava um bebê de dois meses de Guajará-Mirim (RO) para Porto Velho. A quantidade apreendida dá aproximadamente 65 quilos de droga. As informações são do portal g1.

De acordo com a PRF, os agentes faziam uma fiscalização na BR-425 quando deram ordem de parada para o motorista da ambulância. O objetivo inicial era checar a documentação do motorista, que precisa ser especializado em condução de veículos de emergência.

Durante a abordagem foi constatado que o motorista da ambulância além de não ser qualificado no citado curso, que é de caráter obrigatório, também possuía uma suspensão do direito de dirigir – já paga – em seu prontuário. Esses fatos aumentaram o nível de alerta dos policiais.

Segundo o portal g1, ao inspecionarem o compartimento para transporte de pacientes, com objetivo de verificar se todos tripulantes viajavam utilizando cinto de segurança, os policiais encontraram uma caixa com 64 tabletes de drogas ilícitas, sendo 21 tabletes de cloridrato de cocaína e 43 de pasta base, que foram encaminhados à Polícia Federal para destruição.

Conforme estimativa do Departamento de Polícia Rodoviária Federal, o prejuízo estimado aos criminosos é de quase R$ 9 milhões.

O condutor da ambulância, um homem de 43 anos, foi preso e levado à delegacia local e a ambulância apreendida.

O bebê de dois meses que estava no veículo no momento da apreensão continuou a viagem para Porto Velho em outro veículo da Saúde.

Essa já é a segunda vez, somente em 2022, que a polícia apreende drogas dentro de ambulância na mesma região de fronteira com a Bolívia.

Em janeiro, a PRF apreendeu 62,91 kg de cocaína dentro de uma ambulância da prefeitura de Nova Mamoré.

O flagrante aconteceu quando o motorista da ambulância estava indo a Porto Velho para buscar um paciente no Hospital João Paulo II.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos