PRF envia ofício à Wikipédia pedindo que rede tire do ar página que chama diretor da corporação de bolsonarista

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) enviou um ofício à Wikipédia pedindo que a rede tire do ar a página sobre o diretor da corporação, Silvinei Vasques. No documento, a exclusão é solicitada alegando que foram incluídas informações "inverídicas de cunho político" para denegrir a imagem do do agente e da instituição.

Lauro Jardim: O que Bolsonaro disse a Alckmin sobre a faixa presidencial

Saiba mais: O GLOBO bate recorde histórico e supera meio bilhão de páginas vistas no mês da eleição

No site, Vasques é definido como "o bolsonarista dentro da PRF". A página diz ainda que o diretor tem "ligações com o PSL de Santa Catarina" e "relações diretas com figuras como senador Flávio Bolsonaro e o ex-governador Wilson Witzel".

O pedido para excluir a página é assinado por Luís Carlos Resichak Júnior, diretor de inteligência da PRF. Ele pede ainda que sejam identificados os responsáveis pela inclusão das informações na plataforma para "avaliação de eventuais medidas a serem adotadas".

"Saliente-se que o conteúdo tem o viés nitidamente político e a inserção de informações pejorativas sobre o dirigente da Instituição ultrapassa os limites do exercício regular do direito de informar. Evidentemente, o direito à informação não exclui garantias individuais, pois encontra nelas os seus limites, devendo-se atentar ao dever de resguardar direitos, vez que os dados divulgados manipulam a opinião pública", alega o documento.

A página no Wikipédia, além de imputar relações políticas aos diretor da PRF, trata ainda de sua carreira na corporação. O site afirma que Vasques já se "envolveu em diversas polêmicas" e relembra casos em que a atuação da PRF foi questionada durante a gestão de Vasques, como a operação na Vila Cruzeiro, comunidade do Rio de Janeiro, que terminou com 23 pessoas mortas, a abordagem policial que onde um homem morto asfixiado por gás dentro de uma viatura em Umbaúba, litoral sul de Sergipe, as operações policiais no segundo turno da eleição deste ano em diversos estados do país e a atuação da PRF durante os protestos que fecharam estradas após a divulgação do resultado do pleito.

Por conta das operações no dia da eleição, Silvinei Vasques é investigado pela Polícia Federal. A investigação foi solicitada pelo Ministério Público Federal com o objetivo de apurar a responsabilidade de Vasques na realização das blitzes da PRF no domingo de eleição e se o diretor-geral da corporação descumpriu decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que havia proibido a realização de operações policiais relacionadas ao transporte de eleitores no dia do pleito.

O texto da Wikipédia diz ainda que o diretor da PRF já "foi denunciado no Ministério Público Federal por participar de esquema de cobrança de propina para empresas de guincho que atuavam na BRs 101 e 280, em Santa Catarina" e que "agrediu um frentista que trabalhava na cidade de Cristalina, Goiás, após o homem se recusar à lavar os carros usados por um grupo de policias rodoviários, do qual Silvinei fazia parte". Além disso, fala que a instituição impôs um sigilo de 100 anos sobre processos administrativos disciplinares envolvendo o diretor.

A Wikipédia é uma enciclopédia aberta para qualquer um editar, exigindo apenas um registro do usuário, um batalhão de voluntários busca garantir que as páginas apresentem as trajetórias de figuras públicas com imparcialidade. De acordo com as regras da plataforma, as edições só podem ser feitas se forem amparadas por fontes confiáveis e verificáveis, como a imprensa profissional, revistas científicas, documentos públicos e artigos acadêmicos.