Primeira-ministra da Nova Zelânda convoca legislativas para setembro

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, convocou nesta terça-feira (28) eleições legislativas para 19 de setembro, dois meses antes da data limite, com a esperança de renovar sua permanência à frente do governo.

Jacinda Arden, 39 anos, líder do Partido Trabalhista, designada primeira-ministra em 26 de outubro de 2017, aspira um novo mandato de três anos.

"Pedirei a todos os neozelandeses que continuem apoiando minhas ações e o rumo atual de meu governo, baseado na estabilidade, uma economia forte e avanços nos desafios a longo prazo que a Nova Zelândia enfrenta", declarou.

Arden deu à luz a uma menina oito meses depois de assumir o governo e tirou seis semanas de licença-maternidade.

Ela ficou famosa pela maternidade, mas também por sua gestão após o ataque contra duas mesquitas de Christchurch em março de 2019 (51 mortos) e depois da erupção em dezembro passado do vulcão de White Island (20 mortos).

As pesquisas apontam uma queda de sua popularidade nos últimos meses, consequência do baixo crescimento econômico e do aumento do custo de vida.

O líder da oposição, Simon Bridges, presidente do conservador Partido Nacional, critica a posição de Arden em um conflito territorial com a etnia maori e a respeito um programa de compra de armas de particulares após o massacre de Christchurch.