Primeira mulher a vencer uma partida no campeonato mundial de dardos diz que jogadoras precisam de mais oportunidades

Uma mulher venceu pela primeira vez uma partida no Campeonato Mundial de Dardos. Essa conquista pertence à Fallon Sherrock, de 25 anos, uma das duas únicas mulheres a se qualificarem para a edição deste ano, com 96 jogadores, no Alexandra Palace, em Londres. Ela passou para o segundo turno após vencer seu oponente, Ted Evetts, por 3 a 2, nesta terça-feira. A competição começou na última sexta-feira e vai até o dia 1º de janeiro.

Filha e irmã gêmea de jogadores de dardos, Fallon ressaltou, em entrevista à "BBC", que as jogadoras precisam de mais oportunidades para entrarem nesse meio e ganharem apoio. Ela foi a quinta mulher na história a participar do campeonato.

"Nós (mulheres) jogamos contra os homens, mas não é passado na televisão", destacou. "Se houvesse mais na TV, seria muito melhor".

Com a vitória, a inglesa foi aplaudida por todo o público que acompanhava a partida.

"Estou tão orgulhosa de ajudar a dar visibilidade para mulheres nos dardos", disse. "O jogo feminino cresceu aos trancos e barrancos e estava na hora de vencermos um homem".

O próximo desafio será enfrentar o austríaco Mensur Suljovic, de 47 anos.

"Espero que (a conquista) inspire muitas meninas a adotarem o esporte. É competitivo e divertido e eu recomendaria a qualquer um que o experimentasse", ressaltou.

Após o nascimento de seu filho, em 2014, Fallon começou a apresentar problemas renais. Devido a um tratamento que fez em 2017, ela ficou com o rosto inchado e recebeu uma série de comentários ofensivos e machistas na internet. No entanto, a competidora afirmou que isso a inspirou a "melhorar e provar que todos estão errados".

Fallon publicou no seu perfil do Twitter nesta quarta-feira que está leiloando o alvo usado na partida para arrecadar fundos e doar a uma instituição que ajuda pessoas com espectro autista no Reino Unido.