Primeiras doações de Whindersson Nunes chegam a Manaus neste sábado; humorista providenciou até avião

Extra
·3 minuto de leitura
Foto: divulgação

Em qualquer tempo, mas principalmente em tempos difíceis, a arte é como um bálsamo: provoca risos, emociona, encanta. Ela também pode ser ferramenta de cura, na maioria das vezes, emocional. Mas, em meio ao terror da atual pandemia do coronavírus, pode trazer até a cura física. Desde anteontem, diversos artistas brasileiros estão unindo forças numa corrida contra o tempo para conseguir comprar e transportar cilindros de oxigênio para os hospitais de Manaus, cidade que enfrenta um colapso no sistema de saúde por conta da Covid-19. O humorista Whindersson Nunes foi um dos primeiros a mobilizar sua grande rede de amigos famosos para arrecadar doações. Tirullipa, Tatá Werneck, Simone, Tierry, Marília Mendonça, Wesley Safadão, Fabio Porchat, Jorge e Mateus, Alok, Paulo Coelho, entre muitos outros, se dispuseram a contribuir. Na última atualização até o fechamento desta edição, ontem, a campanha SOS AM já tinha arrecadado R$ 340.617, 80.

“Eu tenho um carinho especial por Manaus porque foi uma das primeiras cidades a me dar moral como artista. Nunca me esqueço, me ajudou a ser o que eu sou hoje”, postou Whindersson.

O problema para organizar essas doações era grande porque não havia cilindros de oxigênio disponíveis para compra no próprio estado do Amazonas. Então, a solução encontrada por quem se mobilizou está sendo adquiri-los de outros estados e, depois, transportá-los para Manaus. Ainda ontem, Whindersson e outros famosos se articulavam para tentar organizar a logística de levar o que foi doado até os hospitais. Parte do que foi arrecadado pelo influencer começará a ser entregue hoje pela manhã: são 60 concentradores de oxigênio, que custaram R$ 318 mil. Ele também anunciou outras doações:

“Estou mobilizando três aviões para mandar equipamentos hospitalares e 50 aparelhos Bipap (ventilador pulmonar), já que não podemos transportar cilindros (de oxigênio). Estamos indo primeiro aos hospitais pequenos. Vai dar certo! Vamos em busca das possibilidades!”, publicou Whindersson, que continuou: “Quando a merda já está feita, o foco tem que ser em reduzir danos. Vamos atrás de mais aparelhos ventiladores pulmonares individuais. Uma vida é uma vida, né isso?”.

No Twitter, Luan Santana se juntou à mobilização e providenciou 50 cilindros de oxigênio e logística de entrega. Gusttavo Lima também organizou a chegada de 150 cilindros. Além deles, as atrizes Klara Castanho e Ana Hikari, Dennis DJ e a chef Paola Carosella entraram na corrente do bem.

Ajuda de Felipe Neto

Além de Whindersson, o youtuber Felipe Neto mobilizou sua rede para arrecadar doações para Manaus. Ele citou a ajuda da jornalista Cristina Tardáguila, da atriz Fabiula Nascimento, do apresentador Otaviano Costa, da ex-BBB Thelminha, da cantora Maria Gadú e do ator Bruno Gagliasso, que criticou o aumento dos valores dos cilindros de oxigênio.

“Não é inacreditável que, de ontem pra hoje, os preços dos cilindros de oxigênio tenham subido?”, desabafou.

Após um dia intenso de movimentação, os artistas não deixaram de comemorar a união de todos para tentar amenizar o caos e a dor.

“Emocionada com toda a movimentação nos bastidores em busca da compra de oxigênio”, disse Thelminha.