Primeiro contato de alto nível entre Turquia e governo de Biden

·1 minuto de leitura
O presidente dos EUA, Joe Biden, em sua cidade natal, Wilmington, Delaware, em 14 de janeiro de 2021.

Turquia e Estados Unidos expressaram, nesta terça-feira (2), sua vontade de trabalhar para estabelecer relações "fortes", no primeiro contato de alto nível entre Ancara e o novo governo americano de Joe Biden, segundo a agência estatal de notícias turca.

O porta-voz da Presidência turca, Ibrahim Kalin, e o assessor de segurança nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, manifestaram em uma entrevista telefônica "a vontade de estabelecer relações fortes, duradouras e construtivas entre os dois países", informou Anadolu.

Nesta conversa, a primeira entre altos responsáveis dos dois países desde a entrada do governo de Joe Biden em função, Kalin e Sullivan destacaram a necessidade de adotar uma "nova abordagem para solucionar os desacordos", como a compra de mísseis russos S-400 por parte de Ancara ou o apoio americano à milícia curda YPG na Síria, segundo a mesma fonte.

Os dois responsáveis também falaram das relações bilaterais, da Síria, Líbia, Mediterrâneo oriental, Chipre, Afeganistão e Nagorno Karabakh, segundo Anadolu.

A Turquia recebeu com desânimo a eleição de Biden, temendo que o novo governo endurecesse sua posição sobre várias questões espinhosas.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, conseguiu criar uma relação pessoal com Donald Trump, o que permitiu a Ancara se livrar de severas sanções por suas operações militares na Síria, pela compra de mísseis russos ou pelas atividades de exploração de gás no Mediterrâneo oriental.

ezz/gkg/es/mb/aa