Primeiro dia de vacinação com separação por gênero tem postos mais vazios no Rio

Rafael Nascimento de Souza
·2 minuto de leitura

RIO — No primeiro dia de vacinação contra a Covid-19 na cidade com divisão por gênero — nesta quinta-feira são mulheres com 75 anos de idade — o que se vê são unidades vazias, sem aglomeração e muita tranquilidade. No Planetário da Gávea, na Zona Sul do Rio, cerca de 150 já haviam sido imunizadas até às 9h. É a primeira vez que a imunização na cidade terá essa divisão. De acordo com o prefeito Eduardo Paes (DEM), a medida evita que muitas pessoas busquem unidades no mesmo dia.

Uma das vacinadas no local com a primeira dose foi a professora Cecília Santos, de 75 anos. Pouco depois das 8h50 ela chegou no Planetário e três minutos depois já estava imunizada.

— Depois de tenta espera (quatro trocas de datas), agora estou feliz porque consegui tomar a primeira dose — celebrou.

Questionada sobre a divisão de vacinação entre homens e mulheres, diz que “não viu grande mudança na troca, mas talvez tenha reduzido o volume de pessoas”. Segundo a direção do Planetário, não houve busca da dose por homens nesta manhã.

A dona de casa Maria Carminda Coelho Bar, 75, foi com o marido, o também aposentado Alvacir Auer Bar, 70, para receber o imunizante. A aposentada aproveitou e enviou uma foto para o neto, mostrando que havia recebido a Coronavac.

— Estou muito feliz. Eu tive Covid no começo (em março) eu fiquei muito mal. Muita febre, dores pelo corpo, mas graças a Deus venci e estou vacinada. Espero pela segunda agora.

Já seu Alvacir, diz que deseja que chegue logo sua vez.

— Eu estou ansioso para a minha vez. Quero ter essa sensação de liberdade. É muito ruim ficar em casa sabendo que estou desprotegido — ressaltou.

A campanha de vacinação estava suspensa, por falta de doses, desde a última sexta-feira (12). Foi a segunda paralisação no calendário. A primeira interrupção aconteceu após o feriado de carnaval.

Segundo o município, até esta quarta-feira (17), a primeira dose havia sido aplicada em 477.490 pessoas; destas, 186.797 receberam também a segunda dose.

Ontem, o secretário de saúde do Rio Daniel Soranz afirmou que a separação por gênero será mantida nas próximas fases.

— Com datas separadas para homens e mulheres, distribuímos melhor as pessoas em dois dias.