Primeiro encontro internacional de Lula será com presidente argentino

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, chegará nesta segunda-feira a São Paulo para um encontro com o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva por volta do meio dia, confirmaram fontes da Casa Rosada. Lula e Fernández se falaram por telefone na noite deste domingo e acertaram a vinda do chefe de Estado argentino ao Brasil.

As conversas começaram na última semana, mas o chefe de Estado argentino estava aguardando o resultado da eleição brasileira para bater o martelo. Lula e Fernández têm uma relação muito próxima, e o presidente eleito estaria, também, planejando uma viagem a Buenos Aires antes da posse.

Entre integrantes do governo argentino, a vitória de Lula desperta enorme expectativa, por vários motivos. O presidente eleito é um fiel aliado da vice-presidente do país, Cristina Kirchner, envolvida em vários processos judiciais por suposta corrupção. Setores do governo argentino esperam, também, apoio do novo governo em matéria econômica.

A Argentina atravessa uma crise delicada, e um dos projetos de integração bilateral apresentado pelo atual embaixador do país no Brasil, Daniel Scioli, prevê o pagamento de comércio em moeda local — fundamental para uma Argentina que vive uma dramática escassez de divisas — e um possível swap entre bancos centrais.

O relacionamento entre o governo argentino e Jair Bolsonaro sempre foi complicado, apesar do pragmatismo do embaixador Scioli te ajudado a resolver conflitos comerciais e manter o vínculo num nível de cordialidade e relativa fluidez. Mas os dois presidentes nunca tiveram relação e a comunicação entre ambos foi nula.

Com Lula, esperam os argentinos, será retomada uma parceria estratégica. Para o governo de peronistas e kirchneristas, a eleição de Lula é vista como a esperança de recuperar fôlego e ser mais competitivos nas presidenciais argentinas de 2023.