Primeiro epicentro da pandemia, Wuhan faz cerimônia de formatura para 11 mil estudantes

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mais de 11 mil estudantes chineses participaram no domingo (13) de uma cerimônia de formatura em Wuhan, mais de um ano após a suspensão das medidas de restrição contra a disseminação de Covid-19 na região —a cidade foi o primeiro epicentro da pandemia.

Durante o evento, poucos participantes utilizavam máscaras. Entre os estudantes estavam mais de 2.200 alunos que deveriam ter recebido o diploma no ano passado, mas a cerimônia foi adiada devido à epidemia.

A quarentena dos 11 milhões de habitantes de Wuhan a partir de 23 de janeiro de 2020 mostrou a gravidade da doença, que se propagou depois para o restante do mundo.

Após 76 dias de confinamento, a cidade começou a retomar de maneira progressiva a normalidade a partir de abril de 2020, como o restante da China.

De acordo com os números oficiais, a China registrou pouco mais de 90 mil casos de Covid-19, com 4.636 mortes — a maioria em Wuhan.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos