Primeiro-ministro da Itália renunciará na terça-feira

Gavin Jones e Crispian Balmer
·1 minuto de leitura

Por Gavin Jones e Crispian Balmer

ROMA (Reuters) - O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, entregará sua renúncia ao chefe de Estado na terça-feira, após uma reunião com seu ministério pela manhã para informar os ministros, disse o seu gabinete.

O primeiro-ministro, no poder desde junho de 2018, espera que o presidente Sergio Mattarella lhe entregue um mandato para formar um novo governo, com mais apoio no parlamento, disseram fontes do governo.

Conte perdeu a sua maioria no Senado semana passada, quando o partido de centro Itália Viva, liderado pelo ex-primeiro-ministro Matteo Renzi, deixou a coalizão por uma disputa pela maneira como o governo lidou com a crise do coronavírus e a recessão econômica.

As tentativas de Conte para atrair senadores de centro e independentes aos quadros do governo não tiveram muito sucesso.

Anteriormente, parlamentares da própria coalizão do primeiro-ministro alertaram que ele seria derrotado no parlamento esta semana na votação de um relatório sobre o sistema judiciário, o que poderia ser evitado apenas com a sua renúncia.

Conte resistiu a renunciar até agora por medo de não ser novamento indicado. Em vez disso, tentou atrair senadores que se afastavam com promessas vagas de um novo pacto governamental e possíveis cargos nos ministérios.

(Reportagem adicional de Angelo Amante e Giuseppe Fonte)