Primeiro-ministro do Japão ligará para o COI para falar de adiamento dos Jogos Olímpicos

COI decide manter os Jogos Olímpicos de Tóquio mesmo diante da pandemia do coronavírus -

O primeiro-ministro  do Japão Shinzo Abe ligará para o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, nesta terça-feira para falar sobre os planos de adiar as Olimpíadas de Tóquio. A informação é do portal japonês 'Kyodo News'.

Segundo a reportagem, Abe dirá a Bach que, se os jogos forem adiados, o atraso deve durar menos que um ano.

Grandes potências do esporte, como Austrália e Canadá, já tinham anunciado que tinham se retirado dos Jogos deste ano, enquanto os organizadores sofriam pressões de todo o globo para adiarem o evento pela primeira vez em 124 anos de história moderna.

O Japão e o COI disseram que o cancelamento total dos Jogos não é uma opção. Mas encontrar uma nova data poderia ser complicado já que o calendário do verão de 2021 já está bem ocupado, enquanto 2022 terá a Copa do Mundo de futebol e os Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim.

A Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) disse nesta segunda-feira que está disposta a mudar seu campeonato mundial de 2021, marcado para o período entre 6 e 15 de agosto em Eugene, no Estado norte-americano de Oregon, para abrir caminho para a realização dos Jogos Olímpicos.

O adiamento dos Jogos Olímpicos representará um duro golpe para o Japão, que injetou mais de 12 bilhões de dólares na competição, além de quantias gigantescas que estão ameaçadas entre patrocinadores e veículos de transmissão. 

Mas uma onda de preocupação entre os atletas - que já passam por dificuldades para treinar em academias, estádios e piscinas por todo mundo - é um questão que favorece o adiamento, além do cancelamento de outros grandes eventos esportivos. 

Mais de 337 mil pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus em todo mundo e 14.600 pessoas já morreram vítimas da pandemia que, segundo a Organização Mundial da Saúde, está acelerando.

Os Jogos Olímpicos nunca foram adiados, embora tenham sido cancelados em 1916, 1940 e 1944 durante as duas guerras mundiais. Além disso grandes boicotes durante a Guerra Fria atingiram os jogos de Moscou e de Los Angeles em 1980 e 1984, respectivamente.