Primeiro-ministro japonês diz estar disposto a reunir-se com líder norte-coreano

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, disse nesta terça-feira (20) estar disposto a reunir-se com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, em um momento em que persistem as tensões devido ao programa nuclear de Pyongyang.

Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, Kishida declarou estar "pronto para dialogar sobre temas de interesse comum" com a Coreia do Norte.

"Estou decidido a me reunir com Kim Jong Un sem condições prévias e não perderei nenhuma oportunidade de agir com toda dedicação", afirmou.

O líder da Coreia do Norte reuniu-se em três ocasiões com o ex-presidente americano Donald Trump, reduzindo as tensões, mas sem alcançar a uma solução duradoura sobre seu programa nuclear.

As declarações do primeiro-ministro japonês acontecem depois de Pyongyang aprovar uma nova lei que declara a Coreia do Norte apta a realizar ataques nucleares preventivos, inclusive em resposta a ataques convencionais.

O governo americano do presidente Joe Biden expressou reiteradamente seu desejo de iniciar negociações com Pyongyang sobre seu programa nuclear, mas não recebeu uma resposta positiva até agora.

sct/lb/abd/ob/ll/am