Primeiros passaportes russos entregues para ucranianos do sul ocupado

As autoridades locais entregaram neste sábado os primeiros passaportes russos aos moradores de Kherson, cidade ocupada pelas tropas de Moscou no sul da Ucrânia, informaram as agências de notícias russas.

De acordo com a agência oficial TASS, 23 habitantes de Kherson receberam durante uma cerimônia um passaporte russo, graças a um "procedimento simplificado", baseado em um decreto assinado no fim de maio pelo presidente russo Vladimir Putin.

"Todos os moradores de Kherson os habitantes de Kherson querem receber um passaporte e a cidadania (russa) o mais rápido possível", afirmou Vladimir Saldo, principal funcionário da administração local pró-Rússia da região, à agência TASS durante a cerimônia.

"Esta é uma nova era que começa para nós", completou, de acordo com a agência Riia Novosti. "Este é o documento mais importante que uma pessoa tem na vida", disse.

De acordo com as autoridades pró-Rússia de Kherson, a data de emissão dos primeiros passaportes foi escolhida para coincidir com o Dia da Rússia, celebrado em 12 de julho para comemorar a independência do país.

Kherson foi uma das primeiras regiões a cair sob controle das tropas russas desde o início da ofensiva, em 24 de fevereiro.

O decreto assinado pelo Kremlin no fim de maio que autoriza o governo local pró-Moscou a entregar passaportes aos moradores também inclui a região de Zaporizhzhia, controlada parcialmente pelas tropas russas.

A Ucrânia denunciou a instauração do procedimento especial como uma "violação flagrante" de sua integridade territorial.

"O decreto presidencial russo é nulo juridicamente e não terá nenhuma consequência sobre o pertencimento dos habitantes dos territórios ocupados temporariamente pela Rússia à cidadania ucraniana", afirmou o ministério das Relações Exteriores da Ucrânia.

bur/at/bl/mis/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos