Princesa que criticou "abusos" é libertada após cumprir 3 anos de prisão na Arábia Saudita

·2 min de leitura

As autoridades sauditas libertaram uma princesa e sua filha, detidas sem acusações por quase três anos na capital Riad, informou uma organização de direitos humanos neste sábado (8). Basmah bin Saud é conhecida por suas posições críticas aos "abusos" cometidos na Arábia Saudita e há muito é vista como uma defensora dos direitos das mulheres e de uma monarquia constitucional no Golfo.

Basmah bin Saud, princesa e empresária de 57 anos, foi presa em março de 2019 e em abril de 2020 implorou ao rei saudita Salman e ao príncipe herdeiro Mohamed bin Salman que a libertassem por motivos de saúde.

A princesa "e sua filha Suhud [...] foram libertadas", disse a organização ALQST de Direitos Humanos no Twitter. "Ela não recebeu o atendimento médico de que precisava contra condições potencialmente fatais", disse a organização. "Em nenhum momento durante sua detenção foram feitas acusações contra ela", acrescentou a nota oficial da Ong. As autoridades sauditas não comentaram o caso.

A princesa Basmah foi detida pouco antes de uma viagem à Suíça para tratamento médico, segundo uma fonte próxima à família.

"Reformista"

O príncipe Mohamed bin Salman é considerado "reformista" desde que foi nomeado por seu pai, o rei Salman, em junho de 2017. Desde então, ele ordenou várias reformas, como permitir que as mulheres dirijam ou diminuir as regras que dão aos homens autoridade sobre as mulheres em suas famílias.

Em depoimento escrito enviado às Nações Unidas em 2020, sua família afirmou que a princesa havia sido detida em grande parte por causa de suas "críticas abertas aos abusos" cometidos na Arábia Saudita.

(Com AFP)


Leia mais

Leia também:
Macron defende polêmico encontro com príncipe saudita suspeito de ter mandado assassinar jornalista
Heptacampeão Lewis Hamilton disputa GP da Arábia Saudita com capacete nas cores da bandeira LGBTQI+
Maior autoridade religiosa da Arábia Saudita classifica homossexualidade como "crime hediondo"

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos