Principais jornais do mundo repercutem saída de Lula da prisão

CURITIBA, PR, 08.11.2019 – LULA-PR: O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deixa a carceragem da Polícia Federal de Curitiba (PR), após decisão da Justiça Federal de expedir o alvará de soltura do líder petista, na tarde desta sexta-feira (8). (Foto: Gabriel Sawaf/Zimel Press/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os principais jornais do mundo repercutiram nesta sexta-feira (8) a saída de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) da prisão. No britânico The Guardian, a notícia foi estampada com destaque, no topo do site, com a manchete: "Ex-presidente do Brasil Lula sai da prisão após decisão do Supremo."

No francês Le Figaro, reportagem afirma que petista foi aclamado por ativistas de esquerda e prometeu "continuar lutando" pelo povo brasileiro.

A liberdade do político foi a manchete principal dos sites dos jornais argentinos Clarín e La Nacion, que repercutiram o discurso de Lula e as implicações da soltura de Lula para o país vizinho.

O peruano El Comercio também alçou a saída da cadeia do petista à sua manchete principal nesta sexta.

O The New York Times disse que, embora Lula não possa se candidatar, a sua libertação pode tumultuar a política brasileira, já que ele se coloca como um rival à esquerda do presidente Jair Bolsonaro. O jornal americano chama Lula de carismático e afirma que ele deve voltar à briga política sustentado por sua grande popularidade no Brasil.

The Washington Post, The Wall Street Journal, BBC News e Reuters foram outros veículos de comunicação que também noticiaram a saída do ex-presidente brasileiro da prisão.