Principal rival da Didi, chinesa Cao Cao planeja expansão para América do Sul

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

RIO - Após arrecadar quase US$ 600 milhões no início deste mês, a Cao Cao Mobility, de compartilhamento de caronas da chinesa Zhejiang Geely Holding Group, já está em negociações para outra rodada de investimentos. Vai assim aumentar seu poder de fogo contra a rival Didi, líder de mercado com uma fatia de 80% na China.

A próxima rodada de arrecadação de fundos pode ser concluída no primeiro semestre de 2022, disse o CEO da Cao Cao Mobility, Gong Xin. Em setembro, a Cao Cao recebeu recursos de fundos estatais, incluindo o Suzhou Xiangcheng Financial Holding Group e o Suzhou High-Speed Rail New City Group.

Cao Cao planeja aumentar o número de viagens diárias em dez vezes, para mais de 10 milhões, nos próximos cinco anos. A companhia tem como meta a expansão para a América do Sul, Sudeste Asiático e Europa já no próximo ano, disse Gong Xin.

A Didi em enfrentando problemas após sua plataforma ter sido removida em lojas de aplicativos em julho devido a problemas de proteção de dados dos usuários e teve ainda que lidar com o uso de motoristas não licenciados.

A Cao Cao, que diz ser a segunda em termos de viagens diárias, opera atualmente em 62 cidades com uma participação de mercado que varia de 15% a 30%. O número de viagens dobrou em setembro em relação à média de março e abril, disse Gong:

- O negócio de carona tem um potencial enorme. O desenvolvimento do mercado exige suporte financeiro. No futuro, atrairemos mais investidores, especialmente investidores estratégicos. ”

A empresa pode vender ações em um IPO (oferta pública inicial) nos próximos cinco anos, mas ainda não decidiu um local, disse Gong.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos