Prisão da República Democrática do Congo tem fuga em massa

·1 min de leitura
(Arquivo) Porto de Matadi, na República Democrática do Congo, em 8 de novembro de 2018 (AFP/Junior D. Kannah)

Mais de 100 detentos fugiram no sábado (20) da prisão de Matadi, no leste da República Democrática do Congo, deflagrando uma operação que deixou um morto e um ferido em estado grave entre as forças de segurança - informaram diferentes fontes oficiais neste domingo (21).

De acordo com a vice-diretora da prisão, Apolonia Londo, dois homens armados chegaram à entrada principal do presídio - em ruínas e com excesso de lotação -, dominaram os guardas e abriram "a porta da detenção", o que permitiu a fuga de "um grande número" de presos.

O comissário Jean-Pierre Nzolani relatou que alguns policiais da área onde está localizada a prisão viram presos fugindo através de um buraco na parede.

"Atiraram para o alto, mas mais de 300 pessoas se aproximaram deles, pegaram suas armas e mataram um policial no local", disse ele.

Outro policial sofreu ferimentos graves à bala.

O número exato de prisioneiros fugitivos é desconhecido. Na manhã de sábado, havia 737 detentos na prisão, construída em 1939 para 150 pessoas.

str/at/jhd/sag/jvb/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos