Prisões terão que ocorrer para punir responsáveis, diz Jungmann sobre locaute

1 / 1
Governo diz que aeroporto de Brasília está normalizado; concessionária fala em situação crítica

TALITA FERNANDES E LAÍS ALEGRETTI

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro Raul Jungmann (Segurança Pública) confirmou a existência de mandados de prisão para empresários que são suspeitos da prática de locaute.

"Nós temos sim mandados de prisão, por isso que eu digo que prisões vão ocorrer. Não saberia dizer que já ocorreram", afirmou.

Ele acrescentou ainda que a Polícia Federal já tem 37 inquéritos abertos em 25 estados para apurar ações de locaute na paralisação dos caminhoneiros. 

A prática de locaute é ilegal e caracterizada pela apropriação por parte de empresários dos atos de trabalhadores para atender aos seus interesses comerciais.

De acordo com o ministro, que comanda administrativamente a PF, a instituição vai convocar os responsáveis envolvidos dos atos investigados para prestarem depoimentos.

Jungmann disse ainda que a Polícia Rodoviária Federal já registrou 400 autos de infração apenas pela PFR, na aplicação de multas de trânsito que somam o valor de R$ 2,33 milhões.

Esse montante não inclui as multas que serão aplicadas por determinação judicial após o STF (Supremo Tribunal Federal) ter autorizado a aplicação de penalidade de R$ 100 mil por hora para aqueles que obstruírem vias.

"Os responsáveis estão sendo convocados para prestar depoimentos e vamos exercer no limite da lei, fielmente, em tudo aquilo que ela prevê como pena para aqueles que comprovarem locaute."