Priscila 'Pedrita' substitui Ostovich e encara Shana Dobson no UFC Nova Zelândia

Após ser suspensa pela USADA (agência americana antidoping) por quatro meses, Priscila ‘Pedrita’ Cachoeira já tem data, local e adversária para fazer seu retorno aos octógonos. A brasileira vai substituir Rachael Ostovich, retirada da luta por motivo ainda desconhecido, e encarar a americana Shana Dobson no dia 22 de fevereiro, no UFC Nova Zelândia. A informação foi divulgada em primeira mão pelo site ‘MMA Junkie’ e posteriormente confirmada pela reportagem da Ag. Fight com fontes próximas à negociação.

‘Pedrita’ foi flagrada em um exame fora de competição após, segundo ela, ter ingerido um medicamento que continha a substância proibida encontrada em seu teste antidoping. A suspensão de quatro meses imposta pela USADA – que resultou no seu afastamento da luta marcada para o último mês de novembro contra Ariane Lipski, pelo UFC São Paulo – termina dois dias antes do novo compromisso agendado. Vindo de três derrotas consecutivas, a peso-mosca (57 kg) vai em busca de sua primeira vitória desde que estreou no Ultimate.

Assim como a brasileira, sua nova adversária, Shana Dobson visa retomar o caminho das vitórias. A americana vem de duas derrotas seguidas na entidade, para Lauren Mueller e Sabina Mazo, respectivamente. Em seu cartel, ‘Danger’, como é conhecida, acumula três triunfos e três reveses.

Após iniciar sua carreira no MMA profissional com oito vitórias seguidas, Priscila ‘Pedrita’ estreou pelo UFC em 2018, e desde então não sabe o que é vencer. A atleta da academia ‘Paraná Vale Tudo’ foi superada por Valentina Shevchenko, Molly McCann e Luana Carolina, respectivamente, em suas três apresentações no octógono mais famoso do planeta.