Privatização da Eletrobras pode custar R$ 20 bi ao ano para consumidor

·1 minuto de leitura
The logo for Eletrobras, a Brazilian electric utilities company, is displayed on a screen on the floor at the New York Stock Exchange (NYSE) in New York, U.S., April 9, 2019. REUTERS/Brendan McDermid
Com privatização, preços de serviços e de itens como carne e leite devem ter aumento (Brendan McDermid/Reuters)
  • Privatizar Eletrobras pode ter impacto de R$ 20 bilhões a mais no bolso do brasileiro

  • Com aumento de impostos ao setor produtivo, preços de produtos e serviços também podem subir

  • Estimativas são da Abrace

A privatização da Eletrobras vai custar R$ 20 bilhões a mais por ano aos consumidores brasileiros, estima a Abrace (Associação dos Grandes Consumidores de Energia e Consumidores Livres). Isso deve acontecer porque não houve estudo técnico ou qualquer suporte para contratação de termelétricas, com locais e quantidades predefinidos. As informações são do UOL.

Leia também:

Caso a desestatização se concretize, os aumentos para o setor produtivo seriam de cerca de 20% da conta de energia. Com isso os reflexos serão sentidos nos valores de serviços e de itens, como a carne e o leite, representando um aumento de 7% e 10%, respectivamente.

Mais aumento

A prorrogação do Proinfa (Programa de Incentivo às Fontes de Energia Elétrica) também daria R$ 3 bilhões às contas de energia por ano, acredita a associação.

Agora, o esperado é que nos próximos leilões de energia, ao criar a reserva de mercado para Pequenas Centrais Hidrelétricas, o custo anual do consumidor terá um acréscimo de quase R$ 1 bilhão por ano, durante durante 30 anos. 

A view of the headquarters of Brazil's power company Eletrobras in downtown Rio de Janeiro August 20, 2014. REUTERS/Pilar Olivares (REUTERS - Tags: BUSINESS POLITICS)
Para Abrace, privatização da Eletrobras não deve acontecer para pelos altos de custos impostos à população brasileira (Reuters)

A expectativa é que a criação de reserva de mercado para Pequenas Centrais Hidrelétricas nos próximos leilões de energia nova também aumente o custo anual do consumidor cativo em quase R$ 1 bilhão por 30 anos.

Assim, segundo o presidente da Abrace, Paulo Pedrosa, “a privatização da Eletrobras nestes termos não deveria prosseguir, pelos altos custos de impostos à população brasileira". "O projeto escolhe vencedores e faz dos consumidores do Brasil perdedores.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos