Processo de R$ 11 bilhões contra a Tesla é retomado

·1 min de leitura
Tesla Semi
Caminhão Tesla Semi, que teria sido projetado com algumas patentes da Nikola de forma indevida

(Smith Collection/Gado/Getty Images)

  • Processo da Nikola contra a Testa é retomado 

  • Ação havia sido suspendida no começo deste mês 

  • Startup pede R$ 11 bilhões por ter suas patentes supostamente usadas sem consentimento 

O processo movido pela startup Nikola contra a Tesla recebeu nova autorização para prosseguir, após ser arquivado no início deste mês. Segundo o juiz James Donato, a ação continuará “administrativamente fechada”, mas não encerrada. As informações são do TecMundo.

A empresa de Elon Musk está sendo acusada, desde 2018, a infringir uma série de patentes de design da Nikola com seu caminhão elétrico Semi. Segundo a startup, a atitude causaria perda de participação de mercado de US$ 2 bilhões (R$ 11,2 bilhões), valor que está cobrando da Tesla.

Leia também:

Com a retomada do processo, a Nikola terá que se apresentar em duas datas até janeiro de 2022: uma para explicar, ao tribunal, sobre as tecnologias envolvidas, e outra para esclarecer sobre as patentes supostamente apropriadas pela Tesla.

“O caso não será definitivamente encerrado por enquanto por insuficiência de dados para prosseguir, mas isso pode mudar se a empresa não conduzir esse caso a uma solução de maneira eficiente e tempestiva”, alertou o juiz.

Ao longo dos três anos de discussões, a Nikola enfrentou uma série de questões, como fim da parceria com a General Motors e prisão do fundador da empresa, Trevor Milton, acusado de fraude.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos