Palmeiras vai torrar R$ 6,5mi do prêmio do Brasileirão com processos antigos

Fora do Verdão há 11 anos, Marcinho vai embolsar R$ 3,5 milhões (Marcelo Ferrelli/Gazeta Press)

Valdivia, Marcos Assunção, Marcinho Guerreiro e Thiago Heleno deixaram o Palmeiras há bastante tempo, mas vão causar um estrago no dinheiro do prêmio obtido pelo clube com o vice-campeonato brasileiro. Dos R$ 11 milhões depositados pela CBF, R$ 6,5 milhões já foram bloqueados judicialmente e terão de ser pagos ao quarteto ainda nesta semana.

Somando outros pequenos problemas, também de administrações passadas, o presidente Maurício Galiotte terá de gastar no total R$ 7 milhões somente neste mês, ficando com apenas R$ 4 milhões do prêmio, o que equivale a 36%.

Longe do Palestra Itália há 11 anos, o volante Marcinho embolsará a maior fatia entre todos os processos judiciais: R$ 3,5 milhões. Ele defendeu o clube de 2003 a 2006, período em que o Verdão era presidido por Mustafá Contursi e Affonso Della Monica.

Já o volante Marcos Assunção e o zagueiro Thiago Heleno foram parceiros de time de 2011 a 2012 e terão direito a R$ 690 mil e R$ 950 mil, respectivamente – Assunção ainda atuou pela equipe em 2010, quando Luiz Gonzaga Belluzzo estava na presidência. Nos dois anos seguintes, o comando alviverde pertenceu a Arnaldo Tirone.

Por fim, a pendência com Valdivia é de R$ 1,4 milhão – o chileno esteve no Palestra Itália em duas passagens, de 2006 a 2008 e de 2010 a 2015. Esse valor se refere a uma parcela da comissão prometida ao pai do jogador, pelo retorno, há sete anos. Detalhe: a prestação era de R$ 81 mil, porém, na Justiça e com juros e correção monetária, ficou quase 20 vezes mais cara.

Ao longo deste ano, foram R$ 18 milhões com pagamentos de acordos judiciais com ex-atletas. O curioso é que alguns dos ex-presidentes que hoje atacam a atual administração, sob a alegação de que gasta-se muito, estão na lista de responsáveis pelas contingências passadas.

PRÊMIO PELO RALO:
Como o Verdão torrou 64% da grana pelo vice-campeonato
– Marcinho Guerreiro: R$ 3,5 milhões
– Valdivia: R$ 1,4 milhão
– Thiago Heleno: R$ 950 mil
– Marcos Assunção: R$ 690 mil
– Outros processos: R$ 492 mil

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: