Testes de Covid-19: Procon-RJ notifica 15 laboratórios por aumento de preços

·2 min de leitura
Órgão está fazendo pesquisas de preços e fiscalizações de testes de Covid-19 desde segunda-feira
Órgão está fazendo pesquisas de preços e fiscalizações de testes de Covid-19 desde segunda-feira (17)

(Getty Images)

  • Procon-RJ notifica 15 laboratórios

  • Órgão está apurando aumento de preços nos testes de Covid-19

  • Estabelecimentos têm 10 dias para responder aos questionamentos

O Procon-RJ notificou 15 laboratórios após perceber um aumento nos preços de testes de Covid-19 e descumprimento dos prazos informados aos consumidores. A medida faz parte da ação de pesquisa de preços e fiscalizações, iniciada nesta segunda-feira (17) a pedido da Secretaria Estadual de Defesa do Consumidor.

Leia também:

Os laboratórios notificados são: Bronstein, Sérgio Franco, Richett, Felipe Mattoso, Labs, Eliel Figueiredo, Alta, Lâmina, Riolabor, labcare, Lafe, Dr Belizário, Branne, Labi e Labormed. Eles terão dez dias para responder aos questionamentos do órgão e apresentar os documentos solicitados.

Determinações

O Procon-RJ solicitou que os estabelecimentos comprovem os preços que estão sendo praticados nos testes de Covid-19 desde outubro de 2021 até esta segunda-feira (17) para apurar se houve um aumento abusivo de preço, especialmente com a crescente procura devido à disparada nos casos de Covid-19.

É ainda necessário informar os prazos que são dados aos consumidores no momento da realização dos exames e se estão sendo cumpridos. Além disso, o Procon quer saber como os laboratórios estão garantindo um atendimento satisfatório aos clientes em meio à alta demanda.

"Caso o laboratório não consiga justificar a elevação dos preços, e demonstrado que o aumento se deu em virtude da necessidade de saúde e aumento da demanda, gerado pela elevação do contágio da ômicron e desespero dos consumidores, nós iremos sancioná-lo. Esta não pode ser uma justificativa aceitável para subir os valores, nem para o não cumprimento dos prazos de entrega, ainda mais em um momento de pandemia ou crise sanitária", declarou Cássio Coelho, presidente do Procon-RJ. As informações são do O Dia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos