Procon-RJ notifica oito sites por irregularidades na propaganda da Black Friday

O Procon-RJ notificou oito empresas com irregularidades em ofertas para a preparação da Black Friday, como publicidade enganosa e ausência de informações claras. Além disso, o órgão fixou o prazo de 48 horas para a resolução dos problemas a partir de segunda-feira, dia 14. Em caso de descumprimento da data, serão abertos processos administrativos e as empresas poderão ser multadas. Os nomes das empresas não foram informados.

Saiba: Qual é a data da Black Friday?

Como evitar a 'Blackfraude'? Confira dez dicas

O órgão fiscalizou mais de 50 páginas eletrônicas que já indicavam descontos promocionais. Dentre eles, sites de eletrodomésticos, eletrônicos, vestuário, clínicas de estética, empresas de turismo, joalherias, farmácias e lojas de brinquedos.

Alguns dos problemas encontrados foram: mudança de valor ao finalizar a compra, ausência de informações importantes para garantir a segurança do consumidor, como CNPJ da empresa, ausência de preços ou maior destaque para o valor da parcela e até mesmo aplicação de desconto inferior ao anunciado.

Black Friday: Maior parte dos brasileiros que vão comprar quer parcelar compras

Segundo o presidente do órgão, Cássio Coelho, a Black Friday é uma data muito importante para o comércio e garante que os lojistas ganhem na grande quantidade comercializada.

"Ao mesmo tempo, os consumidores ganham com descontos diferenciados. Por esse motivo, estamos em monitoramento constante, para garantir a credibilidade do evento", disse em nota.

O Procon vem realizando o monitoramento de preços dos produtos mais procurados nos principais sites desde outubro. O consumidor poderá, assim, consultar o preço dos itens que deseja comprar, caso estejam na lista. Além disso, o órgão divulgou as cartilhas "Black Friday Legal" e "Como evitar possíveis golpes virtuais" e uma lista de sites para evitar.