San Francisco destitui procurador-geral progressista em referendo

Os eleitores de San Francisco decidiram, em um referendo organizado na terça-feira, destituir o procurador-geral da cidade, considerado muito progressista, inclusive para os padrões da liberal cidade da Califórnia.

Chesa Boudin perdeu um referendo alimentado pela percepção de que o crime e a população sem-teto aumentaram, problemas que impactam o que já foi uma das cidades com melhor qualidade de vida nos Estados Unidos.

Os críticos culpam Boudin e sua tentativa de reformar a polícia, bem como sua recusa em buscar a pena de morte e, em vez disso, tratar com medicamentos – em vez de punir – criminosos com problemas com drogas.

Pouco depois do fim do horário de votação, o jornal San Francisco Chronicle informou que os primeiros resultados indicam a maioria de 60% a favor da destituição.

"Boudin será afastado do cargo 10 dias depois de a Junta de Supervisão aceitar formalmente os resultados da votação", afirmou o jornal.

O referendo reflete o crescente descontentamento em algumas cidades norte-americanas, onde os eleitores que tradicionalmente rejeitam a retórica linha-dura contra o crime da direita estão pedindo medidas mais drásticas.

Em Los Angeles, um procurador com visão semelhante corre o risco de ser demitido pela segunda vez; e em Seattle, os contribuintes estão irritados com o aumento de roubos e crimes violentos, em um momento em que o número de policiais na cidade foi reduzido por campanhas para "desfinanciar a polícia".

Eleito em 2019, Boudin, de 41 anos, tem um currículo muito progressista.

Seus pais eram radicais de Weather Underground, um grupo militante de esquerda, e foram presos por participar de uma ataque armado que resultou na morte de dois policiais.

Boudin trabalhou como tradutor para o falecido ex-presidente venezuelano Hugo Chávez e a maior parte da carreira como defensor público.

Suas políticas no cargo -não processar crianças como adultos, perseguir agressivamente as infrações dos agentes da polícia e reduzir a população carcerária- são vistas como radicais nos Estados Unidos.

As estatísticas locais mostram que a criminalidade em geral não cresceu durante sua gestão, embora roubos estejam em alta.

Mas alguns crimes como os assaltos a lojas de departamento e ataques à comunidade asiática ganharam visibilidade.

Boudin disse ao jornal The Guardian que o referendo é uma iniciativa liderada por empresários de direita e autoridades não liberais "para minimizar e atacar promotores progressistas que conquistaram o eleitorado no país".

Mas o referendo ganhou apoio no círculo íntimo de Boudin. Antes da votação era especulado que a prefeita democrata de San Francisco, London Breed, nomearia um sucessor moderado para a vaga.

hg/amz/ec/pr/dl/am/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos