Procurador de NY retira acusação de crime sexual contra ex-governador Cuomo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Andrew Cuomo após anunciar renúncia ao cargo de governador de Nova York em agosto de 2021
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Andrew Cuomo
    Andrew Cuomo
    56th Governor of New York

Por Jonathan Allen

NOVA YORK (Reuters) - Um procurador de Nova York não irá prosseguir com uma acusação de crimes sexuais contra o ex-governador do Estado Andrew Cuomo, afirmando que não pode provar os elementos de um crime para além da dúvida razoável.

O Procurador Distrital do Condado de Albany David Soares disse em nota na terça-feira que sua procuradoria havia investigado a queixa feita pela ex-assessora de Cuomo Brittany Commisso, afirmando que ela "cooperou e foi confiável".

"Eu, como a maioria dos nova-iorquinos, continuo profundamente incomodado com as acusações em questão aqui", afirma a nota. "Tal conduta não tem lugar no governo ou em qualquer local de trabalho."

Cuomo, um democrata que governou Nova York por uma década, renunciou em agosto após uma investigação estatal concluir que ele assediou sexualmente 11 mulheres, a maioria delas funcionárias do Estado.

Commisso, que era na época assessora de Cuomo e estava na casa dos 30 anos de idade, afirmou que Cuomo, de 64, apalpou seu seio na Mansão Executiva em Albany em 2020. Em outubro, o xerife do Condado de Albany Craig Apple abriu uma queixa criminal em um tribunal que acusou Cuomo de fazer toques forçados.

A queixa parece ter tomado até o procurador de surpresa, que pediu que a aparição inicial de Cuomo diante da corte fosse adiada até o dia 7 de janeiro, afirmando que o xerife agiu de maneira unilateral e que sua queixa era "potencialmente irregular".

(Reportagem de Jonathan Allen)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos