Procuradores da África do Sul pedem condenação de Pistorius por assassinato

Velocista Oscar Pistorius após audiência em Pretória, África do Sul. 21/10/2014 REUTERS/Mike Hutchings
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Stella Mapenzauswa BLOEMFONTEIN (Reuters) - Procuradores sul-africanos argumentaram nesta terça-feira que o velocista Oscar Pistorius deveria ser condenado por assassinato e enviado de volta à prisão por matar a namorada a tiros, em recurso contra uma decisão judicial de sentenciá-lo por uma ofensa menor. O medalhista de ouro paralímpico foi colocado em liberdade condicional no mês passado após cumprir um quinto da pena recebida pelo "homicídio culposo" de Reeva Steenkamp, assassinada no Dia dos Namorados na África do Sul em 2013. Os procuradores iniciaram as apresentações de um recurso na Suprema Corte argumentando que uma juíza de instância inferior cometeu erros legais quando decidiu não condenar Pistorius por acusações mais séries de assassinato no ano passado. Os cinco juízes da Suprema Corte podem condenar Pistorius por assassinato -que implica em uma sentença mínima de 15 anos de prisão- ou rejeitar o recurso da procuradoria, de acordo com especialistas legais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos