Procuradoria apresenta mais cinco denúncias contra envolvidos em ataques golpistas

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O MPF (Ministério Público Federal) enviou nesta quarta-feira (18) denúncias contra cinco pessoas ao STF (Supremo Tribunal Federal) em decorrência dos ataques golpistas aos prédios dos três Poderes. Quatro delas foram presas em flagrante no próprio domingo (8) em que aconteceram os atos.

O órgão aponta a prática dos crimes de associação criminosa armada, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado e dano qualificado contra o patrimônio da União. Também cita furto qualificado pelo rompimento de obstáculo e deterioração de patrimônio tombado, todos previstos no Código Penal.

Segundo o MPF, como quatro denunciados foram detidos no momento em que os atos de vandalismo ainda eram praticados no STF, a individualização da conduta de cada um e a coleta das provas foram agilizadas.

Os detidos em flagrante foram ouvidos em audiência de custódia e tiveram a prisão convertida em preventiva. Já o quinto denunciado foi flagrado em vídeo segurando a réplica da Constituição Federal que fica exposta no prédio.

Segundo o MPF, as investigações prosseguem e essas mesmas pessoas podem vir a ser denunciadas por outros crimes, tais como organização criminosa, terrorismo e agressão a policiais e jornalistas, entre outros, conforme o resultado das apurações.