Produção manufatureira nos EUA se recupera em março

·1 minuto de leitura

WASHINGTON (Reuters) - A produção nas fábricas dos Estados Unidos se recuperou em março em meio ao fortalecimento da demanda doméstica, com a fabricação de veículos aumentando apesar da escassez global de chips semicondutores que forçou algumas montadoras a reduzir a produção.

A produção manufatureira saltou 2,7% no mês passado depois de recuar 3,7% em fevereiro, informou o Federal Reserve nesta quinta-feira. A produção manufatureira permanece pouco abaixo de seu nível pré-pandemia.

Economistas consultados pela Reuters projetavam aumento de 4,0% da produção manufatureira em março. A produção nas fábricas cresceu a uma taxa anualizada de 1,9% no primeiro trimestre, após acelerar a 12,4% no período de outubro a dezembro.

O forte estímulo fiscal está alimentando a demanda por bens em meio a estoques enxutos, sustentando a manufatura, que responde por 11,9% da economia dos EUA.

Mas a mudança na demanda durante a pandemia de Covid-19 causou restrições de oferta em toda a indústria. O Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM) disse este mês que "os fornecedores continuam lutando para atender à crescente demanda".

As restrições de oferta são mais acentuadas no setor automotivo. Na semana passada, a General Motors Co e a Ford Motor Co anunciaram mais cortes na produção de veículos por causa da escassez de chips.

A produção nas fábricas de veículos recuperou 2,8% em março, após queda de 10% em fevereiro.

A força na manufatura somada a um aumento de 5,7% na mineração levou a uma alta na produção industrial de 1,4% no mês passado, após queda de 2,6% em fevereiro. A produção de serviços públicos caiu 11,4%, conforme as temperaturas aumentaram.

(Reportagem de Lucia Mutikani)