Produção de petróleo cresce 5,26% em janeiro com impulso do campo de Búzios, diz ANP

·2 minuto de leitura
Plataforma de petróleo na Baía de Guabanara, no Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A produção de petróleo do Brasil cresceu 5,26% em janeiro ante o mês anterior, para média de 2,870 milhões de barris por dia, com impulso da produção do importante campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos, informou em nota nesta quarta-feira a agência reguladora ANP.

A produção de gás natural, por sua vez, cresceu 7,36% na mesma comparação, atingindo uma média de aproximadamente 136,327 milhões de metros cúbicos por dia.

"A alta foi impulsionada pelo aumento de 30% na produção do campo de Búzios, que atingiu, em janeiro de 2021, a marca 643,5 mil barris de óleo equivalente por dia", disse a ANP, em nota.

A produção somada dos campos de Tupi e Búzios, ambos no pré-sal de Santos, de acordo com a agência reguladora, ultrapassou 50% da produção nacional e a produção do pré-sal voltou a superar 70% do total nacional em óleo equivalente.

A produção de petróleo da Petrobras em janeiro somou média de 2,14 milhões de barris por dia (bpd), alta de aproximadamente 7,9% ante dezembro, segundo os dados da ANP. Já a produção de gás da empresa subiu 8,8%, para 97,869 milhões de metros cúbicos por dia.

No início do mês, o diretor executivo de Exploração e Produção da petroleira estatal, Carlos Alberto Pereira de Oliveira, afirmou que a produção de janeiro havia superado os níveis observados no último trimestre de 2020, quando houve um recuo devido a paradas programadas de plataformas.

Já a angloholandesa Shell -- maior produtora privada do país e principal sócia da Petrobras nos campos do pré-sal-- registrou queda de 2,07% na produção de petróleo, para 343.513 bpd. Já a produção de gás subiu 2%, para 15,324 milhões de metros cúbicos por dia.

(Por Marta Nogueira)