Produtor de Hollywood é preso acusado de comandar rede de prostituição

·1 minuto de leitura

Resumo da notícia:

  • Dillon Jordan está sendo acusado de comandar uma rede de prostuição.

  • O produtor é conhecido por trabalhar em filmes indies.

  • Ele pode pegar até 20 anos de prisão.

O produtor Dillon Jordan, de 49 anos, foi preso nesta quinta-feira (15), na Califórnia (EUA), acusado pelo FBI de comandar uma rede de prostituição por pelo menos sete anos, entre 2010 e 2017. De acordo com a acusação, Jordan recebia os lucros através de sua produtora e sua empresa de planejamentos de eventos, como um esquema de lavagem de dinheiro.

Leia mais:

“Como alegado, por anos Dillon Jordan operou um negócio de prostituição extenso e de longo alcance. […] Agora a festa acabou e o filme está encerrado”, disse uma promotora do caso em um comunicado.

O produtor de filmes como “A Professora do Jardim de Infância” (2019) e “Skin: À Flor da Pele” (2018) foi preso acusado de aliciamento, uso de comércio interestadual para promover atividades ilegais e lavagem de dinheiro. Ele pode ser condenado a até 20 anos de prisão.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos