Produtor rural ultrapassa Piquet e doa R$ 1 milhão para campanha de Bolsonaro

Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

A campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) recebeu na última semana R$ 1 milhão do produtor rural Oscar Luiz Cervi. Com isso, ele foi a pessoa física que mais contribuiu financeiramente com o projeto de reeleição do governante. O doador ultrapassou o ex-piloto de Fórmula 1 Nelson Piquet, que havia repassado R$ 501 mil.

Cervi fez o repasse na última quinta-feira (1º). Os dados estão disponíveis no site de divulgação de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Divulgacand.

Além do produtor rural e do ex-piloto, outras 13 pessoas fizeram transferências para a campanha de Bolsonaro com valores de pelo menos R$ 100 mil. Contando com Cervi, pelo menos oito desses doadores são ligados ao agronegócio.

Bolsonaro já dispõe de R$ 17,98 milhões para a campanha. Desse montante, R$ 10,9 vieram do Partido Liberal (PL), partido ao qual o mandatário é filiado, e o restante de doações de pessoas físicas.

Uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de 2015 vetou a doação de valores a campanhas por empresas.

Depois disso, o Congresso Nacional aprovou a criação do Fundo Eleitoral, destinado a esse financiamento, e que se juntou ao Fundo Partidário.

Nesta eleição, o fundo eleitoral destinado aos partidos chegou ao valor de R$ 4,9 bilhões.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Bolsonaro é o segundo colocado na disputa presidencial. À frente dele está o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que acumula R$ 66 milhões na campanha, provenientes principalmente do fundão.

Pela definição do TSE divulgada em julho, que os candidatos a presidente poderão gastar até R$ 88.944.030,80 no primeiro turno. Se houver segundo turno, poderão gastar mais R$ 44.472.015,40.

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)