Queda de telão: produtor de show do Mirror quebra silêncio e pede desculpas após acidente com dançarinos

O produtor responsável pelo show do Mirror em Hong Kong, onde um telão caiu em cima de dois dançarinos na última quinta-feira, pediu desculpas pelo acidente nesta sexta-feira e negou que estivesse fugindo de assumir responsabilidade. Segundo o South China Morning Post, Francis Lam Ho-yuen disse que está colaborando com as autoridades na investigação envolvendo a queda do painel de LED. Ele ainda destacou que está avaliando tomar medidas legais contra "acusações falsas" que circulam online.

Imagens fortes: queda de telão em dançarinos do grupo Mirror em Hong Kong foi causada por ruptura de cabo de metal

Grupo de cantopop Mirror: saiba quem são os 12 integrantes

"Esse desempenho foi um duro golpe para minha equipe e para mim. É de partir o coração", afirmou Lam em rede social. "Peço desculpas às vítimas e suas famílias, a todas as pessoas do público que testemunharam esse incidente, aos artistas e dançarinos perturbados por isso e a todos os parceiros com quem trabalhei".

Vídeo: dançarino atingido por telão em show do grupo Mirror em Hong Kong pode ficar tetraplégico; imagens fortes

O líder do Mirror, Lokman Yeung, também se pronunciou apenas nesta segunda-feira. Numa postagem no Instagram, ele tranquilizou os fãs, dizendo que estão um cuidando do outro e pediu que não se preocupem.

"Muito obrigado a todos aqueles que nos ajudaram, a empresa, colegas, colegas sêniores e colegas da indústria do entretenimento, não importa se nos conhecemos ou não. Eles tentaram o seu melhor e ficaram conosco", afirmou.

Polícia de Hong Kong investiga se houve erro humano

A unidade criminal regional de West Kowloon, em Hong Kong, responsável pela investigação da queda de uma telão no show do Mirror na quinta-feira, trabalha com a hipótese de ter havido erro humano ou negligência na instalação do painel de LED a cima do palco, informou o South China Morning Post no sábado. A polícia deve verificar ainda se os trabalhadores envolvidos na montagem da estrutura do show eram qualificados para exercer esta função. Pelo menos quatro das empresas envolvidas na produção do evento disseram que não foram responsáveis ​​pela instalação do telão, ponto central da tragédia.

Dançarino atingido por telão pode ficar tetraplégico

Um dançarino de apoio do grupo de cantopop, identificado como Mo Lee Kai-yin, de 27 anos, foi atingido e ficou gravemente ferido, correndo risco de ficar tetraplégico. Outro artista também precisou receber atendimento médico, mas já teve alta. As imagens do momento do acidente são fortes.

De acordo com o secretário de Cultura, Esportes e Turismo de Hong Kong, Kevin Yeung Yun-hung, organizadores de shows podem ser impedidos de instalar telões para os próximos shows até a conclusão da investigação.

Segundo a conclusão de uma avaliação preliminar do acidente, o telão desabou depois que um dos dois cabos de metal responsáveis pela sustentação se rompeu.

O especialista Louis Szeto Ka-sing, ex-presidente da divisão mecânica, marinha, arquitetura naval e química do Instituto de Engenheiros de Hong Kong, disse ao South China Morning Post que ainda há "muitas perguntas não respondidas" sobre o caso. Para ele, se os dois cabos de metal fossem pendurados de forma independente e adequada, o telão deveria manter-se seguro se um dos fios se rompesse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos