Produtos para o período menstrual: conheça os tipos de proteção e entenda como usar cada uma delas

A maioria das mulheres lida com a menstruação todo mês durante a maior parte de sua vida, precisando, de alguma forma, gerenciar o período. Nos últimos anos, o mercado de produtos menstruais cresce cada vez mais. A quantidade de itens para ajudar “naqueles dias” tem aumentado para proporcionar mais conforto e segurança para todas.

Com tantas opções no mercado, é preciso levar em conta as vantagens e desvantagens de cada uma para escolher a melhor de acordo com cada realidade. Entenda abaixo como cada um desses itens funciona e onde eles podem ser encontrados.

Absorvente reutilizável (Clique e saiba onde encontrar)

O absorvente de pano é um dos métodos mais antigos de proteção menstrual, mas sua versão moderna acompanha o formato das calcinhas e se prende a elas, além de poder ser lavado na máquina após o uso. Eles não causam alergias ou irritações e previnem infecções.

Calcinha absorvente (Clique e saiba onde encontrar)

Uma junção bastante prática entre os absorventes de pano e as calcinhas convencionais. Seu uso é muito simples: é só vestir e pronto. Existem diferentes modelos e opções que variam de acordo com cada nível de fluxo menstrual. O tempo de uso vai depender do ciclo, mas a maioria dos fabricantes recomenda não passar de 12 horas. A calcinha pode ser reutilizada após a lavagem, e o produto pode durar até 2 anos.

Coletor (Clique e saiba onde encontrar)

Esses recipientes de silicone usados internamente são como “copos”, maleáveis, onde o sangue se acumula para depois ser descartado. Os coletores são feitos com materiais hipoalergênicos e antibacterianos que evitam mau cheiro, já que o sangue não entra em contato com o ar. Se utilizados da forma correta, não vazam e são fáceis de lavar. Por apenas coletar e não absorver o sangue menstrual, esse produto não absorve junto a umidade natural do corpo, preservando o pH. Sua capacidade chega a até 34ml, e pode ser utilizado por até 12 horas. Ele deve ser esterilizado no início e no fim de cada ciclo menstrual e entre as trocas diárias. O comprimento do canal vaginal e a quantidade de fluxo vai interferir no modelo escolhido. Cada tipo de coletor costuma ser dividido por idade e se a pessoa já teve um parto ou não.

Coletor descartável (Clique e saiba onde encontrar)

Existe também no mercado a opção do coletor descartável, que deve ser jogado no lixo após o uso. Ele tem todos os benefícios da opção acima, mas a desvantagem é não ser tão ecológico quanto a versão reutilizável.

Disco (Clique e saiba onde encontrar)

O disco tem a mesma finalidade do coletor. Ele também é feito para ser usado internamente, sendo encaixado embaixo do colo do útero. Seu maior diferencial é que, devido ao formato achatado, ele deixa o canal vaginal livre, possibilitando o sexo com penetração mesmo durante o seu uso. O disco pode ser utilizado por até 12 horas seguidas, dependendo do fluxo, e pode durar até três anos. Depois de cada uso, deve ser esterilizado com água fervente e sabão.

Absorvente descartável externo (Clique e saiba onde encontrar)

É o método mais popular no Brasil de conter o fluxo menstrual. Apesar da praticidade, eles têm sido muito criticados nos últimos anos devido à alta produção de lixo. Além disso, eles são feitos de materiais não respiráveis e produtos químicos que deixam a vagina abafada e úmida e mais suscetível a infecções. No mercado, existem de diversos tamanhos, desde o protetor de calcinha ao próprio para o período noturno, com ou sem abas. No dia a dia, é recomendado trocar o absorvente no máximo a cada quatro horas como forma de evitar vazamentos, mau cheiro ou infecções.

Absorvente descartável interno (Clique e saiba onde encontrar)

Os absorventes internos também são muito conhecidos pela praticidade, mas possuem as mesmas desvantagens dos externos. Seu uso, porém, dá mais liberdade para a prática de exercícios, por exemplo. Sua capacidade de absorção varia de acordo com o tamanho. Por serem altamente absorventes, eles não absorvem só o sangue, mas também grande parte do muco da região íntima. Essa lubrificação natural é importante para manter a região vaginal saudável. O produto pode ser utilizado por até 8h seguidas, sob o risco de causar infecções ou, até mesmo, choque tóxico caso passe do período de troca.

Nota de transparência: Amazon e EXTRA mantêm uma parceria comercial, que não interfere no conteúdo de nossas reportagens. Ao clicar no link da loja, o EXTRA pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques. Os valores indicados no texto são referentes ao mês de outubro de 2022.